Cabotagem no Brasil Marítimo, Modais

cabotagem-no-brasil

Conforme Plano Nacional de Logística e Transporte – PNLT (2012), a distribuição dos modais de transporte no Brasil de hoje pode ser observada na figura 1, sendo os percentuais de participação de cada modal estimados em função das quantidades de toneladas-quilômetro (TKUs) de cada modal, resultantes das simulações do PNLT para o ano de 2011. Evidentemente os percentuais obtidos (especialmente no caso dos modais menos representativos) podem deferir de valores obtidos em outras fontes, considerando as premissas adotadas e os métodos para se obterem os carregamentos na malha viária nacional.

Image7

Atualmente o Brasil apresenta em sua logística uma malha de distribuição de seus modais de transporte com certa falta de planejamento e desenvolvimento em infraestrutura. A utilização dos modais de transporte brasileiro representam o seguinte percentual sendo que 65% de nossas mercadorias que circulam internamente estão concentradas no modal rodoviário e apenas 9% da movimentação interna ocorre através da navegação de cabotagem, muito pouco para um país com dimensões continentais e que dispõem de 7.500 Km de costa navegável.

A cabotagem é a navegação costeira realizada entre portos do território de um mesmo país ou região, utilizando a via marítima ou vias navegáveis interiores. Em comparação a alguns países a cabotagem é muito utilizada na movimentação interna, para União Europeia representa 37% e para a China 48%.

O Brasil ao proporcionar o aumento da utilização da modalidade de cabotagem proporcionará vantagens como a redução de riscos de roubo de carga, redução de custos operacionais e aumento da capacidade de mercadorias transportadas.

Só para termos uma noção desco aqui um exemplo. No transporte de uma demanda de 500 TEU’s (Twenty-foot Equivalent Unit) entre os portos de Manaus-AM  e Rio Grande-RS, enquanto se faria uma única viagem utilizando a modalidade de cabotagem, para a opção rodoviária adotada hoje no Brasil necessitaríamos da mobilização de uma frota de 50 caminhões que estaria obrigados a dar 10 viagens cada , cortando o Norte a Sul do país, gerando congestionamento, correndo risco de acidentes e mobilizando empresas de escoltas para garantir a integridade da mercadoria.

Para que a cabotagem torna-se um modal de transporte mais utilizado é necessário um estudo mais aprofundado da matriz de cargas, de forma a se identificar as alternativas de fluxo e compor a programação das rotas de transportes e a melhoria na infraestrutura dos portos para que possa comportar e atender o aumento do volume de cargas interna, evitando demora nos prazos de transporte dos produtos e mantando a qualidade da entrega.

Sobre Everton Bernardo

MBA em Comércio Exterior (Centro Universitário da FEI), Técnico em Despachante Aduaneiro (ABRACOMEX), Extensão em Didática do Ensino Superior (Faculdade Anchieta), Pós Graduado em Logística Empresarial (Faculdade Anchieta), Graduado em Logística (Faculdade Anchieta), Professor Universitário nos cursos de MBA e Pós Graduação na Faculdade Anhanguera nos cursos de Logística Empresarial, Gestão de Pessoas e Marketing. Atuo a mais de 8 anos na área de logística e supply chain ocupando cargos de coordenação e gerência em empresas nacionais e multinacionais.

Cabotagem no Brasil
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)